Com a chegada do inverno, e ainda que a sua não seja considerada uma pele sensível, esta tende a sofrer muito com os aspetos mais rigorosos do inverno, nomeadamente o frio. Por essa razão, revela-se fundamental que adeque a sua rotina de pele às necessidades que a mesma manifesta nesta altura do ano.

E porque o objetivo passa por manter a sua pele saudável e protegida do frio e do vento, o inverno acaba por ser uma das melhores estações do ano para quem pretende fazer alguma intervenção estética ou tratamento mais profundo, redobrando assim os cuidados para com a pele.

A verdade é que os contraste de humidade e as diferenças de temperatura podem danificar a nossa pele, uma vez que esta atua como uma barreira de proteção perante qualquer alteração que se verifique no ambiente que nos rodeia. Certo é de que no inverno essas alterações tendem a ser mais consideráveis, devido à deterioração produzida pelo vento e pelo frio, bem como aos ambientes interiores excessivamente aquecidos, que acabam por provocar na pele aspetos como a secura e a desidratação.

Neste sentido, e para que mantenha a sua pele protegida de todas estas agressões exteriores, partilhamos agora consigo alguns aspetos essenciais para que cuide da sua pele de uma forma consciente e responsável, nesta época do ano.

 

Cuidados a ter com todos os tipos de pele

Os especialistas na área da Dermatologia reconhecem a importância de protegermos a nossa pele do frio, pelo que importa referir que se a sua pele é normal a mista, a mesma tenderá a ser menos afetada pelas agressões características do inverno, ao passo que a pele seca a sensível necessita de maior proteção, ainda que existam algumas medidas consideradas transversais a qualquer tipo de pele. Seguem-se agora alguns exemplos:

  • A pele das crianças e dos idosos merece especial atenção, uma vez que esta se revela mais propensa a sofrer de aspetos como as fissuras e a descamação
  • Ter atenção às mudanças de temperatura que se verificam nos momentos de transição entre ambientes fechados, dado que estas alterações drásticas se revelam bastante prejudiciais para a pele
  • Optar por colocar de parte peças de roupa que impeçam o processo de transpiração normal da pele, uma vez que a falta de oxigénio pode vir a provocar irritações a nível cutâneo
  • As pessoas que sofrem de condições como a psoríase e a dermatite atópica deverão dar especial atenção à pele nos meses em que o inverno se faz sentir, bem como consultar um especialista para que este consiga ajudar a elaborar um plano de tratamento preventivo

 

Como prevenir o envelhecimento celular prematuro

Como referimos há pouco, a nossa pele conta com uma superfície de proteção especial, composta por água e gordura, atuando assim com uma barreira natural no combate às agressões causadas pelo meio ambiente. Contudo, o frio tende a enfraquecer essa camada, o que acaba por tornar a epiderme mais suscetível à perda de água. Seguem-se agora algumas medidas que permitem manter a pele hidratada:

  • Embora possa pensar que a pele do rosto se suja mais no verão do que no inverno, a verdade é que também agora esta é alvo de impurezas, pelo que deverá realizar a sua rotina de limpeza diária, seguida da aplicação de um tónico facial
  • Opte por uma loção hidratante mais intensa do que aquela que usa durante o verão, preferencialmente rica em nutrientes e antioxidantes
  • Durante a sua rotina de limpeza é fundamental que nutra e proteja também zonas como os lábios e o pescoço, dado que também estes carecem de proteção natural
  • Aplique com alguma regularidade uma máscara nutritiva, sendo que o indiciado para pele seca ou sensível deverá ser uma vez por semana, ao passo que para pele normal ou mista é suficiente aplicar a máscara uma vez de duas em duas semanas
  • Perante umas férias na neve, é aconselhável que substitua o seu hidratante habitual por uma loção com índice de proteção solar

 

Dê especial atenção à zona dos lábios

Esta é uma região do rosto extremamente sensível ao frio, devido ao facto de a sua pele ser muito fina e não se verificar a existência de glândulas sebáceas e sudoríparas, pelo que para manter os lábios hidratados deverá adotar as seguintes medidas:

  • Perante a exposição a ambientes frios e ventosos o bálsamo labial que por norma utiliza não é suficiente, devendo por isso recorrer a um protetor gordo
  • Após uma agressão labial, e sempre que sentir os lábios secos ou doridos, opte por aplicar um produto hidratante natural, como é o caso do azeite, da manteiga de karité e do mel
  • É aconselhável que no decorrer do inverno opte por utilizar um batom para lábios de composição hidratante e suavizante
  • Caso apresente uma tendência para lábios secos, evite humedecê-los com a língua, uma vez que, ao evaporar, a saliva é responsável pela redução do nível de humidade naturalmente presente no lábio

 

O corpo também merece algum cuidado

A sensação de frio e a falta de tempo não servem de desculpa para que deixe de cuidar do seu corpo nesta que é uma estação do ano mais rigorosa para a pele. E porque a hidratação da camada de epiderme deve ser a sua maior preocupação, de modo a preservar aspetos como a elasticidade e a luminosidade, damos agora a conhecer algumas das medidas que deverá adotar durante o inverno:

  • Tal como acontece com o rosto, revela-se fundamental que escolha uma loção hidratante enriquecida com nutrientes, antioxidantes e efeito reafirmante
  • Seja através da utilização de uma loção hidratante ou ainda de um óleo corporal, o importante é que todos os dias aplique um destes produtos minutos antes de se vestir, de modo a que a pele o consiga absorver na sua totalidade
  • Evite os duches excessivos e as temperaturas elevadas, optando por utilizar sabonetes neutros, de modo a proteger a sua pele
  • De duas em duas semanas realize uma esfoliação corporal completa, insistindo em zonas que tendem a secar facilmente como é o caso dos joelhos e cotovelos, seguindo-se depois o seu hidratante habitual
  • Antes de dormir, não se esqueça de aplicar um creme de mãos e de pés nas respetivas regiões, sem esquecer as unhas e as cutículas

 

Depois de todas estas dicas, acreditamos que se encontra preparado para cuidar da sua pele de forma consciente e responsável, nesta que tende a ser uma época do ano especialmente difícil para os cuidados de pele. No entanto, sempre que sentir necessidade, deverá consultar um dermatologista para que este lhe possa aconselhar o tratamento mais indicado, de acordo com as suas necessidades a nível cutâneo.

Partilhe nas redes sociais