Ao contrário do que possa pensar, o chá não é uma bebida recente, uma vez que a sua história remonta ao ano 2737 A.C, reconhecido pelas suas propriedades medicinais e calmantes, razão pela qual muitas pessoas não dispensam o seu consumo ao final do dia.

Com a celebração do tratado de Lu Yu, escrito no século VIII, a China assumiu a inteira responsabilidade pela produção de chá, pelo que esta bebida só chegou à Europa séculos depois, por volta de 1559, graças aos navegadores portugueses, sendo que apenas mais tarde, no século XVII, é que o seu consumo se viria a tornar comum.

Neste sentido, iremos em seguida dar a conhecer alguns dos benefícios associados à ingestão do chá, bem como ao contributo que o mesmo presta para a sua saúde, pelo que fique connosco durante esta leitura.

 

Qual a diferença entre chá e infusão?

A maior parte dos aromas que vulgarmente intitulamos como chá, são na verdade infusões, sendo que existem apenas quatro tipos de chá: o preto, o branco, o verde e o oolong. Todos eles derivam de uma planta em forma de arbusto denominada de Camellia Sinensis, nativa de países como a China e a Índia, composta por flavonoides e antioxidantes que ajudam a combater os radicais livres presentes na atmosfera, contribuindo assim para a prevenção do aparecimento de patologias como o cancro, doenças cardiovasculares e entupimento de artérias.

Outro dos aspetos diferenciadores de ambos os conceitos diz respeito ao facto de o chá apresentar na sua composição teína, o que não se sucede com as demais infusões que se encontram no mercado.

 

Benefícios associados à ingestão de chá

Ainda que todos os tipos de chá partilhem a mesma planta de origem, a verdade é que dependendo do processo de secagem e oxidação, estes pode apresentar diferentes benefícios e propriedades, sendo que quanto mais processadas forem as folhas de chá, menos polifenóis conterão.

 

Chá preto

Segundo um estudo realizado no ano de 2009, o consumo frequente de chá preto por dia pode ajudar a prevenir a ocorrência de um Acidente Vascular Cerebral isquémico, sendo este tipo de AVC mais comum. No que respeita à quantidade a ingerir, esta depende das características e condições patológicas de cada pessoa, ainda que o recomendado seja um consumo médio de três chávenas por dia.

 

Chá branco

De acordo com diversos investigadores da Oregon State University, esta variante de chá assume-se como a mais propensa a ajudar a combater patologias como o cancro. O facto de o chá branco ser rico em antioxidantes, faz com que esta bebida possua a capacidade de remover as toxinas do organismo, rejuvenescendo assim o corpo de forma natural e deixando a pele mais lisa, as unhas mais fortes e o cabelo mais volumoso e brilhante.

 

Chá verde

Caracterizado por uma elevada concentração de flavonoides, o chá verde ajuda a baixar os níveis de colesterol total e de LDL, também conhecido como o mau colesterol, de acordo com diversos estudos levados a cabo pela indústria. As propriedades termogénicas desta variante ajudam ainda a ativar as reações metabólicas, levando a que o organismo responda melhor e distribua de forma correta os alimentos ingeridos, eliminando assim as gorduras localizadas.

 

Chá oolong

À semelhança do chá verde, esta variante apresenta inúmeros benefícios, de entre os quais se destaca a sua ação eficaz sob o colesterol, ajudando a controlar os níveis de colesterol geral no sangue, bem como as concentrações de LDL, sendo que esta é uma bebida bastante consumida na China e em Taiwan.

 

A forma correta de ingerir esta bebida

Contrariamente à opinião da maioria da população, a confeção do chá não diz respeito somente à água que se coloca a ferver em conjunto com as respetivas ervas, sendo que também esta obedece a pequenos detalhes que fazem uma grande diferença, nomeadamente:

  • Em vez de deixar ferver a água que se destina ao chá, limite-se apenas a aquecê-la, optando por retirar do lume antes que a mesma comece a levantar fervura;
  • Adicione a erva correspondente ao chá que pretende tomar, e em seguida tape com uma tampa e deixe descansar durante 5 minutos;
  • Passado esse período, utilize um coador para coar o chá;
  • É importante lembrar que o chá não deverá ser aquecido novamente, de modo a preservar os seus benefícios e propriedades;
  • Conserve o chá num local seco e fresco, para eu este mantenha inalteradas substâncias como os polifenóis e os antioxidantes;
  • Não adicione ingredientes como o leite ou o açúcar, podendo desse modo comprometer os benefícios d chá.

 

Depois disto, já sabe o que fazer sempre que quiser relaxar e ver a sua saúde melhorar visivelmente, sendo este um ótimo pretexto também para uma conversa ou troca de opiniões interessante, sobre os temas que mais gosto lhe derem em abordar.

Partilhe nas redes sociais